Ex-radialista é morto na “Minha Casa, Minha Vida” em Cabo Frio

Crime ocorreu por volta das 16h desta sexta-feira (16) no conjunto habitacional, no bairro Jardim Esperança. Esta é a terceira morte violenta nos últimos três meses no local.

Na tarde dessa última sexta-feira (16), Carlos Antônio Campos Fróes, conhecido como Tony Fróes, de 53 anos, ex-locutor de uma rádio em Cabo Frio, foi morto com pelo menos três tiros no conjunto habitacional do programa “Minha Casa, Minha Vida”, no bairro Jardim Esperança.

Ele era uns dos síndicos do condomínio e, segundo a Polícia Militar, os moradores estão assustados e preferem não falar sobre o caso. Agentes estiveram no local realizando buscas. Nas redes sociais, amigos fizeram publicações lamentando o assassinato do ex-locutor.

O Prensa lamenta a morte de um companheiro de profissão. Uma vez comunicador, sempre comunicador.

Violência no local

Em agosto, moradores denunciaram invasões no condomínio para morar ilegalmente. De acordo com os moradores, os invasores tinham envolvimento com o tráfico de drogas e deixavam a população com medo de circular na região. A polícia chegou a montar um esquema especial para garantir a segurança dos moradores.
Em setembro, um segurança do conjunto habitacional foi baleado e socorrido para o hospital mas não resistiu aos ferimentos. Em outubro, um homem foi morto a tiros dentro de um apartamento.

Segundo a Polícia Militar, a vítima era de Campos, no Norte Fluminense, e estava passando o fim de semana com a esposa em Cabo Frio. Ainda segundo os policiais, três pessoas entraram no apartamento e atiraram contra ele. A polícia informou que a vítima tinha passagens criminais por tráfico, associação ao tráfico e uso de drogas.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.