Construção de nova escola estadual na Rasa levanta questionamentos

Profissionais e alunos demonstram preocupação com demais unidades

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, através do Decreto de número nº 46.448 sancionou na terça (09) a construção de uma nova escola estadual em Búzios, no bairro da Rasa. A Escola Estadual Professora Francisca Maria de Souza funcionará em 3 turnos estimando o atendimento a três mil estudantes da região, oferecendo o ensino médio regular e o ensino a jovens adultos (EJA), além de cursos profissionalizantes como turismo e hotelaria, turismo, construção civil,inglês e espanhol.

Alunos e moradores apreciaram a ideia, especialmente aos cursos profissionalizantes, por ser algo novo na região. Por outro lado, profissionais da educação no INEFI, na Rasa, e escolas municipais, demonstraram preocupação: “O INEFI valorizou muito o bairro e o comércio local. Não há orçamento para tudo, sabemos. A criação de uma nova unidade estadual põe em risco a existência do mesmo, e ficamos tristes porque temos um carinho enorme pela escola” declarou um professor. “A construção de uma nova escola em 2020 não resolve o problema de 2019, que já está chegando. Precisamos de uma atenção para a educação no próximo ano” relata uma professora do município.

Escolas estaduais como o C.E Oliveira Botas estão em reformas para melhoria, mas profissionais e alunos informam a falta de alguns suprimentos diários: “A escola está melhorando, sim, mas nos falta computadores e impressoras” contou uma aluna da unidade. “Temos receio de que a construção de uma nova escola estadual na cidade faça com que o Oliveira Botas, futuramente, possa ser desativado. Entendemos que a escola se encontra em um dos bairros mais valorizados de Búzios e que a pressão imobiliária em torno do local é grande” informou um profissional da educação que preferiu não se identificar.

Representantes da Prefeitura informaram em seus veículos de comunicação que ocorrerá a construção de uma nova escola, mantendo as unidades antigas em funcionamento, e esta não apresenta risco às unidades de educação existentes.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.