PM aumenta policiamento em Macaé com reforços de militares após mortes em confronto

Agentes patrulham acessos às comunidades Malvinas, Nova Holanda, Lagomar e Fronteira. Até esta segunda (11) duas pessoas morreram e duas ficaram feridas.

Vinte e quatro policiais dos batalhões de Campos, Itaperuna e Santo Antônio de Pádua reforçam o policiamento desde domingo (10) em Macaé. O motivo do reforço é o confronto entre policiais e bandidos na Comunidade das Malvinas, que terminou com um morto e um suspeito baleado. Na tarde desta segunda-feira (11), o “caveirão” o nome popular do carro blindado usado pelo batalhão de operações policiais especiais da PM, incursionou a comunidade da Nova Holanda.

Ainda de acordo com a PM, O “caveirão” encontra-se em circulação em pontos estratégicos, que posteriormente serão informados. O reforço no efetivo em Macaé é por tempo indeterminado.

Segundo o o comando do 32º Batalhão, ocorrerá “até que a segurança seja restabelecida”. O objetivo do reforço é permitir que os policiais do batalhão da cidade mantenham o patrulhamento normal na cidade.

Os agentes dos 8º (Campos), 29º (Itaperuna) e 36º (Santo Antônio de Pádua) batalhões patrulham os acessos às comunidades Malvinas, Nova Holanda, Lagomar e Fronteira.

Confronto
Um homem morreu e outro ficou ferido após uma troca de tiros com policiais militares na manhã de sábado (9), na Comunidade das Malvinas. Segundo a Polícia Militar (PM), durante a operação foram apreendidos três fuzis, granada, drogas, munições e rádio-transmissor.

Ainda de acordo com a PM, logo após a apreensão, houve uma outra troca de tiros com homens armados da mesma facção criminosa que atiraram contra o contêiner da polícia, que fica na Comunidade Nova Holanda. Os policiais revidaram a ação, mas ninguém ficou ferido ou foi preso.

Mais um confronto nesta segunda (11)

Mesmo com o policiamento intensificado em Macaé, nesta segunda-feira (11), dois homens foram baleados na Favela da Linha, no bairro Cajueiros.  De acordo com a PM, um deles foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e o outro pelos próprios policiais. Ambos foram levados para o Hospital Público de Macaé (HPM). O suspeito que foi socorrido pelos policiais acabou morrendo.

Segundo a polícia, houve um confronto entre criminosos de facções rivais.

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.