Câmara de Macaé traz o estudioso Rubem Fernandes para debater violência urbana

Importante que a gente tenha o sentimento de que existe futuro”. O Palácio da Câmara Municipal de Macaé esteve lotado, na tarde desta quinta-feira (7)  para ouvir a palestra e dialogar com um dos fundadores da ONG Viva Rio, o antropólogo e pré-candidato ao governo do Estado do Rio pelo PPS, Rubem César Fernandes.

Rubem César Fernandes., de pé,   foi a favor da intervenção militar no Rio de Janeiro 

O professor Rubem, estudioso de segurança pública e resolução de conflitos, falou da crise social, economia, mas também moral, que assola o Estado do Rio. Ele vê na articulação de competências a saída para o que considera “uma guerra não convencional, mas uma guerra” entre Estado e um conjunto extenso e informal de pessoas que se espalham e se confundem com o território: “É a guerra entre o coturno e a sandália”, Rubem faz essa analogia entre os conflitos Policia Civil/Militar e os bandidos/traficantes.

O antropólogo, que foi a favor da intervenção militar no Rio, acredita que com uma política de integração e valorização das competências das policias, em consonância com políticas de geração de renda e educação, o que ele chama de “soldados da sandália de dedo”, tenderão a reduzir, bem como os tiroteios.

A ida de Rubem César à Câmara de vereadores de Macaé, fui através de um requerimento em conjunto do vereador Welberth Rezende e do presidente da Casa Legislativa, vereador Dr. Eduardo Cardoso, ambos do PPS.

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.