Alunos do Colégio Paulo Freire fazem manifestação e pedem novo diretor

“Diretor opressor. Troca normas da escola e se quer da uma satisfação para os alunos”, gritavam os alunos

Na manhã desta segunda-feira (14), no Colégio Municipal Paulo Freire – que quase foi fechado -, os alunos fizeram uma manifestação contra as punições (três atrasos advertência, e depois das três advertências, a suspensão). Segundo os alunos, o diretor mudou o horário de entrada dos alunos, que antes era até 7h15, para 7h10. Ainda de acordo com os estudantes, os alunos que chegam atrasados pegam ônibus e vans e muita das vezes os ônibus lotados e, na van não é muito diferente, ou já tem gratuidade ou o motorista não quer levar, fazendo com que muitos alunos se atrasem.

“Diretor opressor. Troca normas da escola e se quer da uma satisfação para os alunos”, gritavam os alunos em frente a unidade escolar. O Paulo Freire é a única escola que está tendo esse problema com horário, tudo por culpa de um diretor nomeado pelo prefeito. “Eleição para diretor já! É Lei!”, os alunos seguem nessa linha e entoam o grito.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.