Privilège: uma marca de Minas, de Búzios, do Rio, do Brasil e do mundo

O empresário Octávio Fagundes conta um pouco de sua trajetória, do nascimento e da consolidação da marca Privilège com o sucesso do primeiro festival e segunda participação na After Party do Rock in Rio

 

Octávio Fagundes na "montagem"de toda estrutura After Party do Rock in Rio que será comandado pela Privilège
Octávio Fagundes na “montagem”de toda estrutura da  After Party do Rock in Rio, que será comandado pela Privilège

Nascido em Niterói, Octavio Fagundes, na década de 80 era um programador de computador bem sucedido, cursava faculdade de analista de sistemas e trabalhava na extinta Rede Ferroviária Federal como programador. Mas não estava satisfeito, e em 1990 deu um salto ousado: Se mandou pra Nova York e lá, trabalhando como motorista de limusine, se apaixonou pelas luzes da noite novaiorquina e passou a vivência-la intensamente.

“Era o início da música eletrônica, da house music. Nasceu em mim o sonho de montar uma discoteca, se chamava assim na época: hoje é clube.”, conta com seu entusiasmo característico.

Em 1992 Octávio aportou em Juiz de Fora, Minas Gerais, e lá montou sua primeira discoteca, a Front. Um sucesso. Feita com poucos recursos, seguindo o que aprendeu em Nova York, em um esquema mais underground, “uma “NOITE de porão mesmo. Mas cheia de alma”.  Foi paralelo ao comando da Front que foi convidado a ser sócio na produção de shows. O primeiro show foi logo o lendário Tim Maia. Desde lá Octávio não abandonou essa vertente e vem trabalhando nisso até hoje, já tendo feito praticamente todo mundo da cena nacional, dos artistas de rock passando pelo Axé, até  Roberto Carlos.

A Front durou cinco anos. Em 1999 veio a hora da grande ousadia: a criação da Privilège. Mais que um clube de música eletrônica, ainda em Juiz de Fora, uma marca referência mundial começava a nascer.

Uma construção do século 19, um chalé inglês adaptado em um projeto arquitetônico incrível unindo harmoniosamente o antigo e o moderno, no topo de uma montanha cercado por mata nativa. É claro que o projeto deu certo e virou um orgulho da cidade. E também começou a atrair os cariocas que subiam pra Juiz de Fora (ainda sobem) pra passar o final de semana.

Mas foi em 2003 que a marca chegou a Búzios, no Rio de Janeiro e aí é o próprio Octavio que diz: “Búzios nos deu uma visibilidade a nível Brasil e mundo. O Clube se transformou nesses 14 anos em uma referência de música eletrônica pelo mundo à fora pra quem esta antenado na cena eletrônica. E a partir de Búzios começamos a desenvolver projetos no Rio de Janeiro. São, em média, de 10 a 12 eventos por ano no Rio de Janeiro”.

 

Privilège Festival inaugurou um 7 de setembro diferenciado em Búzios

O Privilège Festival, a principio concebido para ser um evento open air, no molde do que já acontece pelo Brasil e mundo a fora, foi realizado durante o feriadão da  Independência com outro formato.

p
Uma das festas do Privilège Festival que aconteceu no Fishbone, na Praia de Geribá

A notícia de que Privilégie iria fazer um “super festival de música eletrônica” foi publicada em primeira mão pelo Prensa e viralizou rapidamente pelas redes sociais. No entanto, Octavio conta que houve uma resistência muito grande das associações empresariais da cidade, e o grupo decidiu recuar: Ao invés de acontecer em um só dia e em apenas um local, foram cinco festas em três dias e em três diferentes espaços da cidade: na PRIVILÈGE BÚZIOS e em outros dois espaços a beira da badalada e linda praia de Geribá. Tudo isso levando atrações internacionais consagradas. O resultado? Mais um sucesso.

o
Umas das festas na Privilège Búzios

“Estamos muito satisfeitos com o retorno do festival, o público saiu encantado com as festas. Também temos certeza que movimentamos bem a economia da cidade durante o feriado. Ficou nítido aos olhos de todos que tinha um público muito bom que veio a cidade para as festas e com certeza continuaremos com esse evento no ano que vem.”, comemorou Octávio já dando a boa notícia do biz.

 

 

 

Privilége fará mais uma vez o After Party do Rock in Rio

 

A Privilège organizará as 7 festas que encerrarão cada dia do Rock in Rio
A Privilège organizará as 7 festas que encerrarão cada dia do Rock in Rio

A Privilége mais uma vez comandará o After Party do Rock in Rio, que acontece agora no mês de setembro na Cidade do Rock, montada em Jacarepaguá no Rio de Janeiro. Rolando nos dias 15 a 17 e 21 a 24, o After Party acontecerá numa bela estrutura no back stage da Eletrônica, dentro do próprio festival. Ao final dos shows nos palcos espalhados pela cidade do Rock, a festa continua com grande DJs até depois do amanhecer.

“É uma satisfação estar nesse que é o maior festival de música do mundo. A música eletrônica tendo ganhado cada vez mais espaço ao longo das últimas edições do Rock In Rio e esse ano culminando com grandes atrações em um palco fantástico. Com isso a música eletrônica deixou de ser uma participação coadjuvante e tornou-se protagonista. E pra marca Privilège é uma honra estar aqui. Eu sou a pessoa do grupo que está à frente dessa empreitada e está sendo enriquecedor profissionalmente e uma satisfação pessoal estar em um evento tão profissional com uma equipe tão capacitada.”, finalizou enquanto começava a passagem de som na Cidade do Rock.

 

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.