Há 89 anos as mulheres conquistaram o poder de votar no Brasil

Em 24 de fevereiro de 1932 o Código Eleitoral passou a garantir o voto feminino, porém, o direito era apenas para mulheres casadas que tinham a autorização dos maridos e viúvas que possuíam renda própria. Dois anos depois as restrições foram deixadas e o direito passou a ser previsto na Constituição.

O voto feminino foi uma luta dos movimentos feministas do país em conjunto o movimento sufragista internacional, um dos principais rostos da luta brasileira é a ativista Bertha Lutz.

Atualmente as mulheres são quase 53% do eleitorado, porém ocupam poucos cargos eletivos. Além disso, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tem feito julgamentos rígidos sobre casos de candidatas que estavam registradas apenas para cumprir a cota de gênero.

Para suprir o déficit alterações foram feitas e cada partido precisa ter de no mínimo 30% e no máximo 70% de ocupação de cada gênero.

Em 2019 a Ministra, Rosa Weber, lançou um site com o histórico de mulheres na política, estatísticas de mulheres presentes nos cargos e campanhas.  

Na região dos lagos, a cidade de Búzios promoveu um Fórum sobre a conquista.  O evento foi realizado pela secretaria da Mulher e do Idoso e teve como objetivo promover uma reflexão e a participação política das mulheres no pleito.

Por: Natalia Nabuco, estagiária sob supervisão da jornalista Débora Evelin

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários

Windows Lizenz Windows 10 Lizenz Office 2019 Lizenz Kaufen Office 365 kaufen Windows 10 Home kaufen Office 2016 kaufen lisans satın al office 2019 satın al follower kaufen instagram follower kaufen porno