Covid-19: Macaé cria Central Única de Vagas de Terapia Intensiva

Novo decreto propõe a criação de rede única de leitos para vagas em Unidades de Terapia Intensiva. Medida tem foco em pacientes com Covid-19

O município de Macaé terá mais uma ação para contenção do novo coronavírus na cidade. O novo decreto n° 208/2020, assinado nesta sexta-feira (4), dá destaque para a a criação da Central Única de Vagas de Terapia Intensiva para pacientes portadores de Covid-19. A medida irá implantar uma rede única de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) e de unidades de saúde privadas.

Segundo a prefeitura, o critério de utilização dos leitos será sua disponibilidade e a gravidade do quadro do paciente. Se forem esgotados os leitos do SUS, os pacientes que necessitem de vaga em terapia intensiva serão encaminhados aos hospitais particulares e de convênios (Hospital da Unimed, Clínica São Lucas e Hospital São João Batista).

As medidas previstas no decreto estarão em vigor até o dia 31 de dezembro. O documento também determinou a suspensão de todos os procedimentos eletivos na rede hospitalar pública e privada de Macaé.

“A gente chegou no pior momento da pandemia em Macaé. Hoje o risco é muito grande. A doença avançou de forma assustadora nas últimas semanas. A gente está fazendo tudo o que é possível. Mas é fundamental que o cidadão tenha responsabilidade com esse momento. É preciso manter, efetivamente, todo o cuidado”, afirmou o prefeito, Dr. Aluizio, em um vídeo postado no Facebook.

Macaé entrou na zona laranja, considerada de risco alto. A taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva SUS Covid-19 chegou a 64%. Desde o início da pandemia, a cidade tem 11.316 casos de coronavírus confirmados, com 195 óbitos.

Comentários