Ex-guarda municipal de Búzios denuncia corporação

Corregedoria soltou uma nota

As redes sociais chegaram para dominar o mundo, isso é fato. Nelas você tem de tudo: opiniões, de núncias, trabalho, diversão, paquera, etc. Passando por isso, em Búzios, um Guarda Municipal publicou um vídeo com fortes denúncias a corporação da Guarda do Município. Na postagem, o agora ex-guarda, Diego Teixeira Rodrigues, diz ter sido demitido por “esquema de fraudes de faltas… eles cobravam dinheiro dos guardas e eles abonavam as faltas. Sem contar com GMs que não trabalham e recebe”, afirmou em seu vídeo.

O vídeo segue e o Diego Teixeira afirma que denunciou o esquema a corregedoria da guarda e alega “corregedoria da nossa guarda municipal que é toda falha eles alegaram que eu lesei os cofres públicos, por ter denunciado. Acreditam nisso?”, diz.

Após saber da postagem e de receberam críticas, a Corregedoria soltou uma nota sobre a sua versão dos fatos. Confira a nota completa:

“A Corregedoria e o comando da Guarda Civil Municipal de Armação dos Búzios vem a público esclarecer sobre o vídeo publicado pelo ex-GCM Diego Teixeira Rodrigues nas redes sociais, em que afirma ter sido demitido por denunciar um suposto esquema de corrupção na administração da GCMAB. Este fato não condiz com a verdade. O mesmo respondeu a um processo administrativo instaurado desde 2017 por fazer parte de um esquema de corrupção onde ele e outros envolvidos foram afastados de suas funções.

Esse processo obedeceu a todo o rito legal, dando todo o direito a ampla defesa e contraditório, ouvindo as partes envolvidas e colhendo as provas. Após investigações e avaliação das provas, constatou-se a participação direta do GCM Diego Teixeira Rodrigues; por este motivo o mesmo foi demitido juntamente com os demais envolvidos. A cópia dos autos será remetida ao MP como preconiza a lei. Informamos ainda que a Corregedoria criada pela Lei 1306/2016 é um órgão autônomo e independente, como previsto em lei especifica e em conformidade com a Lei Federal 13022/2014”.

Corregedoria da GCMAB. Comando da GCMAB.

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.