Tempestade de gols na Taça das Favelas

Final de semana de abertura do torneio teve muitos gols e muita chuva


Em um final de semana de muita chuva, o que se viu foi um temporal de gols no campo do Realengo nos dois dias de abertura da Taça das Favelas 2018. A bola balançou a rede em todas as primeiras partidas da sétima edição torneio organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e produzido pela InFavela, ocorridas nos dias 6 e 7 de janeiro. Os 13 jogos tiveram média de mais de 3 gols por partida.

O primeiro gol da Taça das Favelas foi marcado pela atacante Natane, do Jardim do Bom Retiro, na vitória de 4 a 0 da sua equipe contra o Ouro Preto. Pelo masculino, Jhony Marques, que fez a sua estreia em Taças das Favelas, fez o primeiro gol no triunfo de 2 a 1 do seu time, o Complexo do Taquaral contra a Lagoa de Magé.

Lagoa de Magé 0 x 10 Caixa D’Água – Feminino (Caixa D’Água jogou com a camisa amarela do Madureira) Crédito: Luciano Matos/Caixa D´Água

Só os jogos em que a Asa Branca bateu o Canto do Rio, sábado pelo masculino, e de domingo onde o Acari venceu o Santa Eugênia, pelo feminino, e o Vilar Carioca passou pela Vila Croácia, no masculino, terminaram com a contagem mínima, todos os outros jogos tiveram pelo menos dois gols. A maior goleada foi da equipe feminina da favela da Caixa D’Água que fez nada menos do que 10 a 0 na Lagoa de Magé, no último confronto de sábado.

“É um resultado que anima a todos na nossa favela e mostra a força do nosso time. Além disso, vai fazer diferença no saldo para classificar. Demos um passo muito importante para alcançar nossos objetivos na competição”, comemorou o treinador do Caixa D’Água, Luciano Matos.

Mais de 5 mil pessoas passaram pelo campo do Realengo, o jogo em que as arquibancadas estavam mais cheias foi na partida entre Sapo de Camará e Cohab de Realengo que terminou em 2 a 2. Os jovens corresponderam ao apoio de suas respectivas torcidas, que não pararam de apoiar. O Sapo de Camará fez um primeiro tempo muito bom e foi para o intervalo ganhando de 2 a 0. A Cohab de Realengo reagiu na segunda etapa e foi premiada com empate.

“É importante ter feito um gol logo na estreia da Taça das Favelas, e ajudar meu time. Infelizmente não conseguimos segurar o resultado e cedemos o empate. Vamos lutar para conseguir uma vitória na próxima partida” disse Marcos Aurélio, autor de um belo gol de falta pelo Sapo De Camará.

No domingo, o duelo com a maior torcida e mais empolgante do domingo, foi o clássico entre as vilas da Zona Oeste, Moreti e Catiri. O zagueiro Rodrigo, da Vila Catiri, fez um gol contra e um a favor. No fim do jogo, Danilo converteu um pênalti e deu a vitória de 2 a 1 para a Vila Moreti.

A partida do feminino do Corte Oito contra a Pedreira de Vassouras, que seria a última do domingo, foi adiada devido ao mau tempo.

A Taça das Favelas tem patrocínio da Universidade Estácio de Sá e do Prospera Santander Microcrédito, apoio da Rede Globo, Sportv, Favela Vai Voando, Gol Linhas Aéreas, Vai Voando e Comunidade Door.


Confira o resultado do primeiro final de semana da Taça das Favelas

Sábado (6 de janeiro)
Jardim Bom Retiro 4 x 0 Ouro Preto – Feminino
Lagoa de Magé 1 x 2 Complexo do Taquaral – Masculino
Cohab de Realengo 2 x 2 Sapo de Camará – Masculino
Canto do Rio 0 x 1 Asa Branca – Masculino
Complexo do Mangueirão 2 x 2 Gardênia Azul – Masculino
Fomento 0 x 3 Fumacê – Masculino
Lagoa de Magé 0 x 10 Caixa D’Água – Feminino

Domingo (7 de janeiro)
Santa Eugênia (Amarelo) 0 x 1 (Preto) Acari – Feminino
Engenho Velho (Verde) 4 x 1 (Laranja) Morro do Dezoito – Masculino
Rio das Pedras (Azul) 3 x 1 (Branco) Parque Chuno – Masculino
Vila Catiri (Azul) 1 x 2 (Verde) Vila Moreti – Masculino
Vilar Carioca (Rosa) 1 x 0 (Vermelho e Branco) Vila Croácia – Masculino
Vila Jurema 1 x 4 Caixa D’Água – Masculino

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.