Búzios, Cabo Frio, Araruama e Arraial do Cabo no top 10 dos homicídios

A Região dos Lagos registrou mais assassinatos para cada 100 mil habitantes que a baixada fluminense

Búzios, Cabo Frio, Araruama e Arraial do Cabo, quatro cidades da Região dos Lagos do Rio de janeiro registraram números alarmantes de casos de homicídios no ano de 2017. Os dados são do Instituto de Segurança Pública (ISP), que foram  organizados em matéria do jornal Extra.

Foram 112 assassinatos em Cabo Frio, 67 em Araruama, 20 em Arraial do Cabo e 18 em Búzios. Somados os registros as quatro cidades tiveram mais casos registrados que o município de Queimados e chegaram bem próximos de Nova Iguaçu, ambos na baixada fluminense.

Búzios, de acordo com o último senso do IBGE de 2010, tem 30.439 habitantes e Arraial do Cabo 28.866. Araruama 76.872 e Cabo Frio 140. 269 habitantes.

Para a reportagem do Extra o comandante do 25º Batalhão de Policial Militar (25 BPM), coronel André Henrique de Oliveira Silva, que é responsável pela segurança de 7 municípios, entre eles os 4 citados na lista de  homicídios, afirmou que destes  casos citados 90% estão ligados a disputa por pontos de tráfico de drogas.

O comandante cita números da atuação da PM do 25 BPM: Apreensão de  276 armas (destas 2 fuzis e 99  simulacros), 1580 prisões e 447 apreensões de menores acusados de envolvimento em atos violentos. Ainda cita que ocorreram apreensão de  635 quilos de  drogas ilícitas em 2017.

Perfil das vítimas

O Prensa buscou   nos dados revelados pelo ISP  e constatou que, de acordo com esse levantamento do chamado Atlas da Violência, foram mais de 318 mil jovens  assassinados no Brasil entre 2005 e 2015. Apenas em 2015, foram 31.264 homicídios de pessoas com idade entre 15 e 29 anos, uma redução de 3,3% na taxa em relação a 2014.

Os homens jovens continuam sendo as principais vítimas: mais de 92% dos homicídios acometem essa parcela da população.  A cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras. De acordo com informações do Atlas, os negros possuem chances 23,5% maiores de serem assassinados em relação a brasileiros de outras raças, já descontado o efeito da idade, escolaridade, do sexo, estado civil e bairro de residência.

Os dados sobre mortes decorrentes de intervenção policial apresentam duas variações: as analisadas por números do SIM na categoria “intervenções legais e operações de guerra” (942) e os números reunidos pelo FBSP (3.320) em todo o país. Os estados que mais registraram homicídios desse tipo pelo SIM em 2015 foram Rio de Janeiro (281), São Paulo (277) e Bahia (225). Pelos dados do FBSP, foram registrados em São Paulo 848 mortes decorrentes de intervenção policial, 645 no Rio de Janeiro 645 e 299 na Bahia.  Cabo Frio figura constantemente já tendo ficado em 2º lugar de violência no estado do Rio e em quarto lugar em assassinato de jovens negros.

Delegacia de Homicídios  

Como noticiado pelo Prensa, uma delegacia de homicídios (DH) está prevista para ser inaugurada ainda esse ano em Macaé, e atenderá 10 municípios do interior do estado, e três destes estão na Região dos Lagos: Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo, que juntos correspondem a um pouco mais de 45% da população desta região.  Com a implantação da DH os casos de homicídios, que antes eram investigados por delegacias distritais, receberão atenção especial da polícia civil.


O editorial abaixo foi escrito em fevereiro de 2017

Editorial: A violência que a cidade rica não liga nem quer saber

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.