Blog com mensagens racistas sobre estudantes provoca revolta em universidade do Rio

Estudantes tiveram fotos e perfis expostos junto a mensagens de ódio

Muitos se aproveitam da Internet e sua ilusão de “anonimato” para destilar racismo, LGBTfobia e ódio contra minorias nas redes sociais. Mais um episódio desse tipo aconteceu na última sexta-feira (6), quando diversos alunos da faculdade particular UniCarioca, localizada no Rio de Janeiro, foram expostos em um texto cheio de ódio gratuito publicado no blog ‘Rio de Nojeira’.

O texto intitulado ‘Quando foi que a UNICARIOCA deixou de pertencer à elite branca e passou a ser infestada por favelados, mulatos, negros cotistas, PROUNI e FIES?’ é um exemplo de como as redes estão infestadas de reacionários, racistas, homofóbicos e pessoas com ideias antidemocráticas dignas de séculos atrás.

O conteúdo racista provocou uma onda de revolta entre os alunos. Na mensagem preconceituosa, o autor do blog diz estar “incomodado com o tipo de gente” que tem visto circular pelo local. Ele reclama que a universidade deixou de ser frequentada pela “elite branca” e que agora só vê “apenas negros e mestiços, que entram por cota, Prouni e Fies.” Também pode ser visto no blog uma imagem com os dizeres “Bolsonaro Presidente 2018”.

O autor do blog ainda faz acusações sobre alguns estudantes e professores, expondo suas fotos e perfis nas redes sociais, e falando de um suposto comportamento dos alunos: “Não conseguem viver sem se portar como seus ancestrais macacos; ficam tirando selfies, interrompendo a aula, formando grupos para gazetar aulas e deixar os professores a sós na sala, forçam saída mais cedo, usam a UNICARIOCA como point para dar “rolézinhos” e fumar maconha, que, por sinal, é descaradamente vendida por lá. A Unicarioca de hoje se tornou uma boca de fumo e senzala gigantesca para abrigar toda pária social.”

Os textos são postados por um usuário que se identifica como ricwagner1. A foto é de um rosto coberto por uma máscara do super-herói Homem-Aranha.
Uma das pessoas acusadas expostas pelo blog disse na rede social que vai atrás de justiça. Leia mensagem na íntegra abaixo:

“SURREAL? Sim. DOEU? Sim. TREMI? Sim. CHOREI? Sim. ABALADA? Jamais. Eu vou lutar pra justiça ser feita.Tem 21 anos que eu vivo sem saber o que é o racismo, sem enfrentá-lo de frente, talvez pela minha cor não ser tão escura assim, eu tenha passado batido todos esses anos.. Mas dessa vez não, dessa vez eu tô sentindo na pele o um racista pode fazer, como ele pode machucar, sem nem mesmo um motivo que justifique tamanho ódio. Se já dói de ler os relatos de pessoas sobre o racismo, se eu já choro, imagina como me senti com isso? Direcionado a mim, por alguém que eu nem mesmo sei quem é! Desconhecia a existência até hoje!

Confesso que saí das minhas estribeiras assim que recebi o link e vi a quantidade de pessoas que haviam pedido pra me mandar mensagens no facebook. Esse foi meu bom dia, um post viralizado onde cita a minha instituição de ensino, colegas de faculdade e até um amigo do coração na lista. Eu fiquei sem chão, cada parte do meu corpo tremia.

Com a cabeça mais tranquila agora, fico pensando como um ódio por cor pode chegar a tanto, sabe?! A ponto do cara atacar gratuitamente. Desejo toda luz a você, cara, seja quem for, pois eu não vou desejar o mal e me encher de trevas como a sua mente deve ser. Desejo o bem, mesmo pra vc, que hoje, é meu pior inimigo. Todas as medidas serão tomadas, estamos vendo todos os links e agradeço a todas as informações de nome, links e orientações. Obrigada a todos que se preocuparam e agora é força pra ir pra luta contra o racista. NÓS LUTAREMOS. NÃO IRÃO NOS CALAR, RACISMO AQUI NÃO PASSA! ”

O DCE da UniCarioca se pronunciou no Facebook dizendo que não é a primeira vez que recebe denúncia de racismo envolvendo o aluno que fez a postagem no blog. A denúncia formal na delegacia, segundo o DCE, será feita nesta segunda-feira (8).
“Estamos localizando as vítimas deste criminoso que não pode mais ficar impune. Ainda hoje fomos com uma das vítimas a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Jacarezinho, mas estava fechada. Na próxima segunda-feira (08), iremos com as vítimas localizadas até o momento na UniCarioca unidade Rio Comprido (sede) para conversar e cobrar dos responsáveis da instituição um posicionamento, pois não é a primeira vez que acontece. Em seguida, iremos retornar a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática para formar uma ação contra o estudante machista, racista, homofóbico e nazista. Abominamos qualquer tipo de preconceito dentro e fora da instituição. Não compartilhem quando a publicação expuser a imagem e o endereço virtual das vítimas. Mais informações serão noticiadas aqui. RACISTAS NÃO PASSARÃO!”, dizia a mensagem do DCE na rede social.

O crime de racismo está previsto na Lei 7.716/89. Segundo o artigo 140 parágrafo 3º do Código Penal Brasileiro, ofender a honra de alguém com a utilização de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem pode gerar uma ação penal por injúria racial.

Outras postagens do blog
No último domingo (7) o usuário do blog postou mais uma mensagem afrontando toda a repercussão do caso. Nessa publicação ele afirma que “Não adianta denunciar meu (sic) site na polícia. Eu (sic) gozo de impunidade e o site vai continuar online”. Nessa postagem ele comenta que a polícia seria incompetente e que “nada pode fazer contra mim (sic). Inclusive eu já tenho álibi para negar que sou autor do site”.
O blog “Rio de Nojeira” já postou outras publicações de cunho racista, além de apologia a diversos outros crimes. Algum exemplos de postagem do blog são: “A pedofilia deveria ser legalizada”; “Negros servem apenas para duas coisas: subempregos ou crime”; “Mulheres cariocas – Fabrica de macacos e bandidos”; “Mulheres que jogam são as ‘marmitas’ do mundo nerd” e “O fracasso dos negros haitianos e a importância da raça no processo civilizatório”.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.