1° agência de entretenimento que aceita moeda virtual no Brasil

A agência de entretenimento Scheeeins, fundada em 2012 e com mais de 200 eventos realizados em apenas 5 anos é focada no público de alta renda e acredita no potencial do Bitcoin – meio virtual criado para ser usada por todo o mundo como moeda única. A empresa acaba de lançar a sua plataforma de BTCs como meio de pagamento. É a primeira agência de entretenimento do Brasil a aceitar a moeda virtual. O cliente da agência pode acessar o link  e escolher o valor a ser transferido. É gerado um QR Code automático e os BTCs são transferidos em tempo real e o convite ou pacote de viagens é enviado.

A moeda Bitcoin (BTCs) ganhou notoriedade em 2017 após hackers pedirem o resgate para liberarem computadores através dela. Criada em 2008 como forma de o mundo todo usar uma única moeda para a realização de pagamentos e fora do sistema bancário, muitos investidores compraram o “dinheiro virtual” como forma de investimento e hoje estão milionários. Para se ter uma ideia, em janeiro de 2010, se pagava uma pizza com cerca de 10 mil BTCs, o equivalente hoje a mais de R$ 143 milhões. A valorização deve-se à métrica da economia que é oferta e demanda. Quanto mais pessoas e empresas se interessando pelo ativo, maior a sua rentabilidade.

“Nossos clientes e parceiros enxergam a Scheeeins por sua inovação e este posicionamento é a alma do nosso negócio para continuarmos na liderança de mercado. Entendemos que o sucesso depende de olharmos antecipadamente para aquilo que ninguém ainda está olhando e a moeda criptografada segue esta tendência.”,  explica Victor Reis, sócio diretor da empresa.

Victor Reis é um dos sócios diretores da Scheeeins

A moeda Bitcoin (BTCs) ganhou notoriedade em 2017 após hackers pedirem o resgate para liberarem computadores através dela. Criada em 2008 como forma de o mundo todo usar uma única moeda para a realização de pagamentos e fora do sistema bancário, muitos investidores compraram o “dinheiro virtual” como forma de investimento e hoje estão milionários. Para se ter uma ideia, em janeiro de 2010, se pagava uma pizza com cerca de 10 mil BTCs, o equivalente hoje a mais de R$ 143 milhões. A valorização deve-se à métrica da economia que é oferta e demanda. Quanto mais pessoas e empresas se interessando pelo ativo, maior a sua rentabilidade.

“É muito simples e rápido. A geração abaixo de 40 anos cresceu na geração internet e aceita rapidamente o novo. É como um app que muda a forma das pessoas de locomoverem. Em 1 ano o Uber tornou-se a maior empresa de transporte do mundo sem ter um único veículo.”, compara Reis.

Uma oportunidade para atrair clientes estrangeiros 

Mais do que apenas um posicionamento de mercado o Bitcoin ajudará na conversão de venda para clientes estrangeiros. “Produzimos anualmente a festa de reveillon mais badalada do país, com diversos formadores de opinião e artistas e sempre em um lugar paradisíaco do Brasil, como Noronha e litoral da Bahia. Sempre temos clientes de outras nacionalidades e a transação internacional sempre acaba sendo um problema, pela questão de legislação de cada país. O Bitcoin resolve este problema. Um cliente nosso da China pode agora transferir em tempo real o valor do pacote de ano novo de 2018 para Scheeeins, sem pagar nenhuma taxa ou imposto e fora do sistema bancário tradicional. Isso é pensar fora da caixa. É o mesmo que um cliente brasileiro não precisar pagar o IOF de 6,38%. Num pacote de R$ 10 mil a economia é de R$ 638,00”, finaliza.


Sobre a Scheeeins

Fundada em 2012 por um grupo de executivos amigos, a empresa tornou-se referência entre o público de alta da renda das principais capitais do país, com a produção de festas, shows, réveillons temáticos e ativação de marca. Com mais de 130 mil clientes impactados todos os anos e 1.500 ativações de marca como: Mercedes-Benz, Heineken, Ricardo Almeida, Cielo, Yamaha, Coca-Cola, Souza Cruz, Nextel, Chilli Beans, Hotel Ibis, Jack Daniels, Martini, entre outras, a Scheeeins é referência em live marketing.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.