Moradores do Peró denunciam problemas na Praça do Moinho

O bairro tem uma das praias da Região dos Lagos que pode conquista a Bandeira Azul

luminárias estão queimadas deixando o local às escuras

Os moradores do bairro Peró, em Cabo Frio, estão preocupados com a situação da Praça do Moinho. O espaço de lazer, localizado no bairro que tem a praia que concorre a Bandeira Azul, tem apresentado alguns problemas na sua estrutura.

Dentre as reclamações, está a falta de iluminação pública. Segundo os moradores, há mais de dez dias, 16 luminárias queimaram, após uma pane nos disjuntores. Desde então, nenhuma providência foi tomada. A preocupação aumenta com a chegada do feriado de Nossa Senhora de Aparecida, na próxima quinta-feira, 12 de outubro. Na ocasião, são esperados muitos turistas no bairro.

Com a escuridão, moradores e turistas estão evitando a praça à noite. Elias Fernandes, do Espaço Comunidade, fez uma filmagem da praça no escuro. No vídeo alguns comerciantes relatam sobre o problema e pedem providências. Mas, infelizmente, o conserto ainda não foi feito.

“Todos os refletores estão apagados e o local está na maior escuridão. Segundo os comerciantes que ouvimos, o problema se arrasta há mais de dez dias”, lamentou o líder comunitário.

Ainda segundo os moradores, há anos o Peró sofre com a degradação da sua principal área de lazer. A última reforma da praça aconteceu há dez anos. Mas a obra não foi aprovada pela comunidade, que afirma não ter sido foi ouvida na elaboração do projeto. O espaço público foi ocupado por um play ground que jamais foi concluído e hoje está em completo abandono. E ainda foi feita uma construção para ser um DPO da PM, que também jamais ocupou o prédio.

Com a falta de manutenção, os bancos estão quebrados, o piso em pedras portuguesas está precisando de reparos e os jardins estão abandonados. Com relação a esses problemas, os moradores contam que pedidos já foram feitos, em vão, à Coordenadoria do Meio Ambiente.

“É lamentável que um bairro com uma praia maravilhosa, que disputa a Bandeira Azul, seja tratado com descaso pela prefeitura”, lamentou Márcia Lemos de Oliveira, que era veranista, mas há cinco anos se mudou do Rio para o Peró.

O PRENSA entrou em contato com a Prefeitura de Cabo Frio, mas até o fechamento desta matéria não foi dada uma previsão de quando serão feitos reparos na área de lazer.

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.